Ouro Preto
A povoação de Ouro Preto foi fundada pela bandeira de Antônio Dias em 24 de Junho de 1698 e elevada à categoria de vila em 1711 com o nome de Vila Rica d’ Albuquerque. Em 1823 foi elevada à Imperial Cidade de Ouro Preto. A antiga capital de Minas conservou grande parte de seus monumentos coloniais e em 1933 foi elevada a Patrimônio Nacional e em 1980 a Patrimônio da Humanidade, sendo a primeira cidade brasileira elevada a tal.

A cidade de Ouro Preto, sede do grande município, situa-se nas ladeiras do vale do Córrego Tripuí à cerca de 1060 metros de altitude e a 20o 23’ 28” de lat. S e 43o 30’ 20” de long. W. Nenhum outro município brasileiro acumulou tantos fatos históricos como este vasto município. São os seguintes os distritos de Ouro Preto: Cachoeira do Campo, Amarantina, Glaura (Casa Branca), São Bartolomeu, Santo Antônio do Leite, Rodrigo Silva, Miguel Burnier, Engenheiro Correia, Santa Rita, Lavras Novas, Santo Antônio do Salto e Antônio Pereira.
Destes, o maior e mais desenvolvido é a histórica Cachoeira do Campo, perímetro urbano do município e o maior pólo de crescimento da região. Em segundo lugar vem o distrito de Santa Rita de Ouro Preto, terra do atual prefeito e que polariza a outra extremidade do município.
O relevo do município varia desde as baixadas do maracujá nos limites de Amarantina (900 m) e os mais de 1700 metros do Pico do Itacolomi (do tupi, “menino de pedra”) e da elevada serra de Rodrigo Silva (da velha formação geológica do Alto da Varanda e do Alto da Figueira, ponto mais elevado da Central do Brasil no país), passando para formações mais brandas no planalto cachoeirense (1100 m).
Mais informações: www.ouropreto.mg.gov.br

Fonte: Guiacachoeiradocampo.com.br